04 novembro 2011

COLUNA DO JORNAL O SUL (29/10)

Adorei este artigo, humor ácido... Faz lembrar das minhas aulas de Direito.


COLUNA DO JORNAL O SUL (29/10)


Publicada em 29/10/2011, por Lenio Streck.

RIO GRANDE – A VANGUARDA 
Somos a vanguarda do Brasil. Perdemos a Copa das Confederações. Se deixarem que a Prefeitura (ou alguém desse jaez) cuide de duas tartarugas, uma delas fugirá e a outra engravidará. Provavelmente as duas tartarugas farão sexo no Dilúvio. Que, aliás, é o sintoma da pré-modernidade da Capital.

A IMOBILIDADE URBANA – UM PROBLEMA DE “TAUTOLOGIA”
Jornais “denunciam” o caos do trânsito. Rá, rá, rá (e mais um rá). Grande coisa. Há tempos venho falando disso. Todos os dias o caos ocorre nos mesmos lugares. E todos sabem disso. Até os paralelepípedos. E o gênio do Secretário da Imobilidade Urbana disse: o problema do trânsito é o excesso de automóveis. Uau. Que coisa, não? E pagam para ele dizer isso? A frase é do mesmo nível de uma do secretário da Insegurança do Rio: se o Rio não tivesse o tráfico de drogas, não seria uma cidade violenta. Gênio! E eu digo: se as autoridades fossem mais espertas e se cercassem de outras menos nécias, por certo as coisas públicas andariam melhor. Agora, além de comida, estou estocando sarcasmo. E ironia. Vai faltar no futuro. Como a inteligência. Mas sobrarão raciocínios tautológicos…!

O QUEIJO SUÍÇO E O CAOS DO TRÂNSITO (E DOS AEROPORTOS, E ETC.)
A resposta genial do secretário da Imobilidade de que “há carros demais” é como o paradoxo do queijo: o melhor queijo é o suíço; o queijo suíço é bom porque tem muitos furos; mais furos, melhor o queijo; mais furos, menos queijo; conclusão lógica: quanto menos queijo, melhor o queijo; no final, o melhor queijo é o queijo nenhum…! Logo, a solução para o trânsito é proibir as pessoas de comprarem carros. Isso, senhor Secretário. Esse é o ponto. Por isso, estou estocando furos de queijo…! Para ter o melhor queijo. E vou convidar as autoridades para um queijo “nenhum” (que é o melhor) com vinho. Do meu estoque. Com bastante ironia estocada em meu bunker, cercado pelas tartarugas que fugiram da prefeitura.

POR FALAR EM INCOMPETÊNCIA…
A Câmara de Vereadores (para que serve, mesmo, um vereador?) votou contra o Projeto que obrigava os restaurantes a protegerem os buffets dos perdigotos (pequenas gotículas de cuspe). A Câmara não gosta de nós. Ela é contra a saúde pública. Quando vierem pedir o seu voto, ofereça almoço com perdigotos. Parece que eles gostam. Ou, pelo menos, se não gostam, não conseguiram se livrar do lobbie dos restaurantes, que fê-los (fê-los é ótimo) votar contra o “projeto anti-perdigoto”. Vitória do SINDIGOTO – o sindicato dos perdigotos…

O NOVO CÓDIGO PENAL E A CORRUPÇÃO
Já não tenho paciência e estou estocando sarcasmo para falar desse assunto. Por ano, vai pelo ralo da corrupção a quantia de 85 bilhões. Dizem que, se juntarmos a sonegação, o valor anual sobe para 300 bilhões. E você, o que acha? Você é um trouxa. Os pobres são trouxas. Quando algum pobre é pego furtando galinhas ou praticando estelionato, a possibilidade de condenação chega a 96 por cento. Mas, se alguém sonegar tributos, esse percentual cai para 3,5. De 1998 para cá houve apenas 17 condenações por lavagem de dinheiro. Já nos casos de furtos e estelionatos, houve 175.000 casos. Diz o Min. Dipp, coordenador da reforma do Código Penal: as cadeias estão cheias; temos que apostar mais em penas alternativas…! Ah, bom. Penas alternativas para o andar de cima, é claro. Mas esse (o andar de cima) já tem isso. Na verdade, não há nenhum magano na prisão, senhor Ministro. O senhor sabe disso! Sua análise está errada. Vou estocar estatísticas. Podem vir a faltar no futuro. Como a ironia, o sarcasmo, o queijo com furos, os Porches e os ovos das tartarugas. Aquelas que copularam nas margens plácidas do Arroio Dilúvio. Essas tartarugas são mesmo despudoradas.

O MELHOR NEGÓCIO DO MUNDO
Não é um banco. ONG é coisa bem melhor. Não tem riscos. O risco é você ser pego, como é o caso dos camaradas do Ministério dos Esportes. Pode até não se provar muita coisa, mas só o aumento patrimonial de alguns integrantes… Hum, hum. Os tempos mudaram. Um bom comunista não deveria meter a mão na ONG. O bom comuna deveria ser contra ONG’s por princípio. Isso é coisa “pequeno-burguesa”. A propósito: por que razão um Laboratório dá milhares de reais para a campanha da Manoela? Sempre desconfiei que esse Laboratório era uma célula de esquerda…! E eu estou entrando com a papelada para construir a ONG “Vou Estocar Qualquer Coisa”. Desde que dê lucro. Gosto das ONG’s que ministram cursos… e aquelas que “integram jovens da periferia”. Há uma velha frase de Marx (o Grouxo), que dizia: onde há ONG’s, há fogo. Se não disse, azar. Mas é mais ou menos isso. E o pai dizia para o filho: “um dia você ainda vai ter uma ONG!” E lá “foi-se” o menino! Entenderam a “cacofonia”?

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
↑Top