13 abril 2012

Dia do Beijo!!!





Unhate: Benetton apresenta campanha contra a cultura do ódio


Benetton apresenta em sua nova campanha um protesto contra a “cultura do ódio”.




* * * Se você gostou do meu blog, por favor, siga-me via Google Friend Connect (canto superior direito) , via Bloglovin.***
***No Facebook e no Twitter.***

¸.•°*”˜˜”*°• ..¸.•°*”˜˜”*°•.☻/ღ˚ •* ♥ ˚ ˚✰˚ ˛★* ღ˛° * °♥ ˚ • ★ *˚ ./*˛˚ღ •˚ ˚ ✰✰˚* ˚ ★/ \ ˚. ★ *˛ ˚♥* ✰˚ ˚* ˛˚ ♥ 。✰˚* ˚ ★`⋎´✫¸.•°*”˜˜”*°•✫..✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫°

Enquanto o mundo se prepara para marcar um século desde que o Titanic afundou, que revelam como a trágica história se desenrolava, palavra por palavra nas páginas do Daily Mail



Na terça-feira, 16 de abril, 1912 - um dia após o Titanic encontrou seu destino trágico - o Daily Mail disse à nação: "Ela afundou a 2,20 no período da tarde (7,20 no período da tarde). Nenhuma vida foi perdida. "
Estes, naturalmente, eram os dias antes de a notícia de rolamento e comunicações móveis. Detalhes permaneceu obscura por muito tempo após o maior navio do mundo desceu, a escala do desastre ainda não era conhecida e jornais de ambos os lados do Atlântico se esforçou para aliviar os leitores de suspense angustiante.
Um artigo falava de como "desconcertantes relatórios publicados em Nova York de mensagens sem fio recebidos relativos a colisão ter encobertas até mesmo os detalhes escassos obtidos".
Na manhã seguinte, no entanto, a grande perda sofrida se tornou tudo muito claro.
Daily Mail 16 de abril de 1912
O rescaldo do desastre encontrado jornais em todo o mundo disputando com rumor e confusão. A coluna da esquerda mostra que, embora o Correio relatou toda a edição de terça-feira que a vida dos passageiros estavam em perigo, sem mortes haviam sido confirmadas. As rodadas do meio da coluna até que pequenos fatos oficiais estavam sendo transmissão de mensagens cima e para baixo Inglaterra e América do Norte, enquanto o artigo da direita lembra aos leitores do tamanho surpreendente e luxo do transatlântico ferido
Os piores temores do público foram confirmados na quarta-feira, quando as manchetes do Correio da leitura: "cargas de barco das mulheres. Poucos são os homens entre os sobreviventes. 868 salva. 1.490 desaparecidos. "
Agora, um século após o forro colidiu com um iceberg e mergulhou para o fundo do oceano, as páginas abaixo dá uma fascinante visão sobre como a Grã-Bretanha ouviram uma das maiores histórias da época.
Considerando hoje uma história que dominam as primeiras páginas dos jornais por dias a fio, leitores modernos pode ser surpreendido ao ver que os relatórios não aparecem até relativamente muito tempo no jornal.


Convenções na época significava as primeiras páginas foram reservados para publicidade, com apenas pequenas menções à catástrofe na seção de negócios nas páginas quatro e cinco - Relatórios da cidade em tumulto e empresários ricos desaparecido.
Mas a cobertura em páginas posteriores olha para o desastre de todos os ângulos disponíveis, tendo em reação do rei, a análise de explorador polar Sir Ernest Shackleton e as listas de todos os passageiros importantes.
E, junto com detalhes das vastas implicações financeiras, desabafos de dor em Southampton e Nova York e um casal em lua de mel dilacerado, o primeiro menciona surgir da falta de salva-vidas vidas que custam tantas.

16 de abril de 1912: A manhã após

Um diagrama mostra as últimas posições conhecidas do Titanic afundado e os navios próximos que correram em seu auxílio
Um diagrama mostra as últimas posições conhecidas do Titanic afundado e os navios próximos que correram em seu auxílio
Nas 24 horas após o RMS "inafundável" Titanic colidiu com um iceberg em 15 de abril de 1912, jornalistas de todo o mundo trabalharam freneticamente para proporcionar ao público com as respostas.  Take O Daily Mail sobre os eventos podem ser vistos abaixo
Nas 24 horas após o RMS "inafundável" Titanic colidiu com um iceberg em 15 de abril de 1912, jornalistas de todo o mundo trabalharam freneticamente para proporcionar ao público com respostas
Page 8, Daily Mail, 16/04/1912
Com base em fontes oficiais que não tinha conseguido esclarecer verdadeiro destino do navio, que editorial de terça-feira elogiou o Titanic para seu poder absoluto, que na época se acreditava ter visto através da colisão. O escritor declara o triunfo do forro do enorme sobre 'traiçoeiras forças da natureza "
página 6, Daily Mail, 1 º, 16/04/1912
Esquerda, fotografias granuladas ajudam a transmitir aos leitores o tamanho aterrorizante de icebergs, como o que afundou o Titanic como o mundo tenta entender como o "inafundável" navio poderia ter encontrado seu fim. Certo, o Daily Mail revela o rosto do capitão Edward Smith, que mais tarde foi confirmado ter ido para baixo com o seu navio
página 10, Daily Mail, 16/04/1912
Este diagrama escala colocar em perspectiva o quão enorme é o Titanic realmente era. Pelos leitores de tempo viu isso, espero que para aqueles a bordo teria sido começando a desaparecer

Abril 17, 1912: Os nomes dos emergir em falta

página 8, Daily Mail, 17/04/1912
Leitores acordar para a notícia de que, como se temia, mais de 1.500 pessoas estão desaparecidas. Juntamente com os nomes de 'ilustres dos passageiros desaparecidos, retratos dos passageiros (à esquerda) incluem os recém-casados ​​americanos nomeado como o Sr. ea Sra. D Marvin. O homem, apenas 19 anos, está listado como desaparecido, enquanto sua esposa, 18, disse ter sido salvo. O artigo de meia levanta questões sobre se o Titanic deveria ter tido mais botes salva-vidas, enquanto a história do lado direito conta o enorme custo financeiro do desastre
Harold Bride, sobrevivendo operadora de telefonia móvel do Titanic, com os pés enfaixados, é levada até a rampa de um navio.  Angústia do navio chamar espalhou o que tem sido chamado de "o evento as primeiras notícias realmente, verdadeiramente internacional"
Harold Bride, sobrevivendo operadora de telefonia móvel do Titanic, com os pés enfaixados, é levada até a rampa de um navio. Angústia do navio chamar espalhou o que tem sido chamado de "o evento as primeiras notícias realmente, verdadeiramente internacional"
Página 2, Daily Mail, 17/04/1912
Rei George V expressa sua solidariedade para com as famílias das vítimas
Página 4, Daily Mail, 17/04/1912
As páginas de finanças dizer do caos causado pelas mortes de ricos nova-iorquinos
Em Nova York, multidões se reúnem em torno do quadro de avisos da Nova jornal americano York, onde os nomes das pessoas resgatadas do naufrágio do Titanic são exibidos
Em Nova York, multidões se reúnem em torno do quadro de avisos da Nova jornal americano York, onde os nomes das pessoas resgatadas do naufrágio do Titanic são exibidos
Página 2, Daily Mail, 17/04/1912
A coluna da esquerda conta a história comovente de um casal recém-casado americana (foto anterior) que foram separados após a esposa, de 18 anos, foi salvo, enquanto o marido continuava desaparecido. A história do meio relaciona cenas tristes de Southampton, que foi o lar de quase toda a tripulação, enquanto uma conta no direito vem de escritórios da empresa de transporte de Londres, onde os parentes ansiosos aguardavam notícias das pessoas a bordo

18 de abril de 1912: The Mail lança um fundo de coleção

O Daily Mail faz um apelo especial para as Mulheres da Inglaterra
O Daily Mail faz um apelo especial para as Mulheres da Inglaterra para o alívio das viúvas, órfãos e parentes dependentes daqueles que perderam suas vidas pelo naufrágio do Titanic ". A história da direita diz respeito ao retorno a Nova York do Carpathia, que veio em auxílio dos sobreviventes do Titanic

19 de abril de 1912: Nossa dívida para com os mortos ... e negligência por parte do Board of Trade

The Mail elogia o 'rápida e esplêndido "resposta ao apelo do dia anterior
The Mail elogia o 'rápida e esplêndido "resposta ao apelo do dia anterior. A terceira coluna destaca a negligência da Junta Comercial no que diz respeito ao número de botes salva-vidas disponíveis no navio condenado

http://www.dailymail.co.uk/news/article-2129197/Daily-Mail-archives-reveal-Britain-learned-Titanic-disaster.html






O que o cinema já contou sobre o Titanic

Conheça as principais produções sobre o trágico naufrágio


O que o cinema já contou sobre o Titanic Meire W. Wallace/Divulgação

Claudia Lawisch (Especial)
A partir do momento em que naufragou, a história do Titanic causou interesse da mídia. A tragédia provocou comoção mundial pela grande número de vidas perdidas e desde aquela época povoa o imaginário de muita gente.
No cinema, podemos ver esse reflexo. O fato foi oriundo de cerca de 20 versões diferentes de filmes centrados no tema. Além destes, há dezenas que apenas citam a tragédia e outra penca de documentários, paródias e séries de TV.
Veja esse vídeo compilado, com cenas de 8 produções para o cinema: 


LISTAMOS ABAIXO ALGUNS DOS PRINCIPAIS FILMES PRODUZIDOS DESDE O FATÍDICO 15 DE ABRIL DE 1912: 
- Saved From the Titanic (Salva do Titanic) - EUA (1912)
Direção: Étienne Arnaud
Filme mudo de curta-metragem (cerca de 10 minutos), estreado em 14 de maio de 1912. É protagonizado por Dorothy Gibson, uma sobrevivente do naufrágio do Titanic. O roteiro foi da própria Dorothy.
O filme foi realizado em menos de duas semanas, em preto e branco, mas com algumas cenas a cor. Hoje é considerado perdido. As suas únicas cópias foram destruídas num incêndio nos Estudios Éclair, em 1914.
 - In Nacht und Eis (Na Noite e no Gelo) - Alemanha (1912)
Direção: Mime Misu
As filmagens começaram durante o verão de 1912 e estreou no inverno do mesmo ano. No filme, um pequeno Titanic de brinquedo bate contra um bloco de gelo num pequeno lago e afunda. A produção contém alguma ficção à volta do naufrágio, como fogo saindo das chaminés, passageiros cantando hinos e caldeiras explodindo devido à pressão.
Foi produzido pelos Estúdios Continental Films, de Berlim. Com duração de 35 minutos,In Nacht und Eis era três vezes mais longo do que a maior parte dos filmes de 1912. Por volta de 1914, o filme foi considerado perdido para todo o sempre, como muitos filmes mudos daquela época. Então, em 1998, um colecionador alemão percebeu que o filme se encontrava na sua coleção privada. Várias cenas podem ser vistas no documentário Beyond Titanic.
Veja parte do filme:

- Titanic - Alemanha (1943)
Direção: Herbert Selpin / Werner Klingler
É o primeiro filme com o título de "Titanic". Usa o naufrágio para fazer propaganda nazista e anti-britânica. O teatro onde ocorreria a estreia foi bombardeado na noite anterior ao evento.
O filme de 85 minutos foi proibido por muitos anos e só ressurgiu na década de 1990. O diretor Herbert Selpin entrou em conflito com Joseph Goebbels, o Ministro da Propaganda do governo nazista e acabou morto em 1942. O filme foi finalizado, então, por Werner Klingler.

- Titanic - EUA (1953)
Direção: Jean Negulesco
Seu enredo é centrado em torno de um casal que embarcou na viagem inaugural do RMS Titanic. Na história, de 98 minutos, uma dama da alta sociedade, embarca no Titanic acompanhada pelos filhos e deixa para trás o marido.
A mulher está cansada do estilo sofisticado do seu esposo e planeja viver nos Estados Unidos. O marido arruma um jeito de embarcar no último minuto. Eles discutem, mas quando o Titanic bate num iceberg e começa a afundar, todos os problemas deles se tornam pequenos.
A maquete utilizada para efeitos especiais ainda existe e está preservada. O filme ganhou o Oscar de Melhor Roteiro Original.

- A Night to Remember (Só Deus por Testemunha)
 - Inglaterra (1958)
Direção: Roy Baker
Baseado no livro homônimo de Walter Lors - que tem depoimentos diretos de passageiros reais do Titanic. O filme tem 123 minutos e é considerado um dos mais precisos sobre a tragédia.
- SOS Titanic - Inglaterra/EUA (1979)
Direção: Willian Hale
Microssérie de TV posteriormente convertida em filme de 102 minutos que conta a história baseada em A Night to Remember, de 1958.
- Raise the Titanic (O Resgate do Titanic) - Inglaterra/Estados Unidos (1980)
Direção: Jerry Jameson
Com 119 minutos, o filme é baseado no livro homônimo de Clive Cussler. O próprio autor não gostou da adaptação. A história não se passa em 1912, mas em 1980, pois relata o resgate do navio do fundo do mar. Foi fracasso de bilheteria e não pagou nem os custos de produção.
- Titanic - EUA/Canadá (1996)
Direção: Robert Lieberman
Foi originalmente feito para a TV e depois adaptado para o cinema. Com 178 minutos, é o primeiro que mostra o navio se partindo e o desembarque dos sobrevivente em Nova York. É o único que conta a história da família Alison, da primeira classe, que detém uma das histórias mais tristes do naufrágio. Com Catherine Zeta-Jones no elenco.

- Titanic
 - EUA (1997)
Direção: James Cameron
O mais aclamado filme sobre o tema mostra os membros de diferentes classes sociais que se apaixonam durante a fadada viagem inaugural no navio. Apesar de os personagens principais serem fictícios, alguns personagens são figuras históricas. A produção começou em 1996, quando Cameron filmou os verdadeiros destroços do Titanic. Foi um enorme sucesso de críticas e bilheteria, responsável por reavivar o interesse pelo naufrágio. Foi indicado a 14 Oscars, vencendo 11 prêmios, incluindo Melhor Filme e Melhor Diretor. Com uma bilheteria total de US$ 1,9 bilhões, Titanic foi o primeiro filme a arrecadar mais de US$ 1 bilhão mundialmente, permanecendo o filme de maior arrecadação da história por doze anos, até o próximo filme de Cameron, Avatar, ultrapassá-lo em 2010. Foi relançado em 3D nos EUA no último dia 4 e no Brasil nesta sexta-feira, dia 13 de abril. 
filme titanic Empresa Organiza Expedição aos Destroços do Titanic no Canadá, Preços 


- Saving the Titanic (Salvando o Titanic)
 - Irlanda (2011)
Direção: Maurice Sweeney
Filme para a TV de 90 minutos conta a história dos engenheiros que trabalharam incansavelmente para manter a energia elétrica funcionando como o Titanic afundou. Suas ações altruístas manteve as luzes acesas e os guinchos elétricos lifeboat operacionais para facilitar a sobrevivência de outros.
ZERO HORA


"Titanic" , de James Cameron, volta a cartaz em 3D na véspera do centenário da tragédia

15 anos após estrear, o filme continua como o célebre transatlântico: longo, grandioso, pretensioso e inesquecível


"Titanic" , de James Cameron, volta a cartaz em 3D na véspera do centenário da tragédia

15 anos após estrear, o filme continua como o célebre transatlântico: longo, grandioso, pretensioso e inesquecível


"Titanic" , de James Cameron, volta a cartaz em 3D na véspera do centenário da tragédia divulgação/divulgação

Roger Lerina
Neste sábado, o naufrágio mais famoso da história completa cem anos. Pegando carona na efeméride, Titanic (1997) está de volta aos cinemas – agora em 3D. Mas não espere que o gelo do iceberg caia no seu colo ou que a proa do navio saia da tela – os efeitos acrescentados agora não conseguem dar ao filme a tridimensionalidade alardeada.
Sim, a música cantada por Céline Dion segue insuportável, e as sobrancelhas de Billy Zane ficam ainda mais delineadas em 3D. Mas o que importa é que, 15 anos após estrear, o filme dirigido por James Cameron continua como o célebre transatlântico: longo, grandioso, pretensioso e inesquecível.
A superprodução do mesmo realizador de Avatar (2009) custou na época cerca de US$ 200 milhões, o longa mais caro até então já rodado, e bateu o recorde histórico de arrecadação, com faturamento de US$ 1,8 bilhão – superado depois apenas por Avatar, com US$ 2,7 bilhão. Recordista de Oscar – com 11 estatuetas, ao lado de Ben-Hur e O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei –, Titanic levou os prêmios de melhor filme e diretor. O retorno em 3D ainda não fez estardalhaço – ficou em terceiro lugar no primeiro final de semana nos EUA, com US$ 17,3 milhões.
Rodado em convencionais duas dimensões, Titanic levou sete anos para ser convertido para 3D. O resultado, como de praxe, é pífio: a gambiarra tecnológica não provoca o mesmo efeito ótico que as cenas rodadas originalmente em terceira dimensão, destacando-se em poucas sequências durante as 3h14min de projeção – sem esquecer que esse tipo de transformação costuma causar uma perda de luminosidade na imagem. No caso de Titanic, porém, essa recauchutagem oportunista, cujo objetivo é cobrar ingressos mais caros, não afeta a qualidade e a conveniência desse relançamento: uma obra maiúscula como essa merece ser (re)vista na tela grande.
Desde que o RMS Titanic bateu em um iceberg e foi a pique em sua viagem inaugural, na madrugada de 14 para 15 de abril de 1912, o fracasso desse prodígio da engenharia náutica fascina gerações – prato cheio para metáforas e interpretações que vão do colapso do Império Britânico à denúncia da arrogância humana, da debacle da Belle Époque às vésperas da I Guerra ao iminente desmoronamento da sociedade burguesa de classes estratificadas.
O acerto de Titanic, o filme, é abarcar todas as leituras correntes desse episódio histórico traumático, utilizando-as como pano de fundo para um comovente triângulo amoroso fictício que se desenrola a bordo do navio.
Durante as primeiras duas horas de Titanic, desenha-se o romance entre o pé-rapado Jack Dawson (Leonardo DiCaprio), passageiro da terceira classe, e a pobre menina rica Rose DeWitt Bukater (Kate Winslet), noiva a contragosto do prepotente milionário Caledon Hockley (Billy Zane). O clímax dura mais de uma hora, com os personagens – fictícios e reais – lutando para sobreviver enquanto o "inafundável" transatlântico submerge nas gélidas águas do norte do Atlântico.
Para quem assiste a Titanic pela primeira vez, a trama de amor impossível escrita por Cameron deve encantar ao encenar uma espécie de Romeu e Julieta em alto-mar, em que os amantes enfrentam obstáculos, digamos, titânicos. Já quem revisita o filme vai se surpreender não apenas com a qualidade e a eficiência dos efeitos especiais – uma produção pode envelhecer muito mal nesse aspecto em 15 anos –, mas também em como a história não perdeu seu vigor dramático. Mais: a paixão entre Jack e Rose mantém o mesmo frescor juvenil e continua envolvendo o público com seu ímpeto.
Em 2D ou 3D, em 1997 ou 2012 – pouco importa: James Cameron fez cinemão clássico do bom em Titanic, que permanece atual em qualquer época ou dimensão.
ZERO HORA




* * * Se você gostou do meu blog, por favor, siga-me via Google Friend Connect (canto superior direito) , via Bloglovin.***
***No Facebook e no Twitter.***

¸.•°*”˜˜”*°• ..¸.•°*”˜˜”*°•.☻/ღ˚ •* ♥ ˚ ˚✰˚ ˛★* ღ˛° * °♥ ˚ • ★ *˚ ./*˛˚ღ •˚ ˚ ✰✰˚* ˚ ★/ \ ˚. ★ *˛ ˚♥* ✰˚ ˚* ˛˚ ♥ 。✰˚* ˚ ★`⋎´✫¸.•°*”˜˜”*°•✫..✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫°
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
↑Top